Antitérmico faz você suar? Saiba como esse tipo de remédio age no corpo!

Os remédios antitérmicos são utilizados para abaixar a temperatura corporal e proporcionar bem-estar em pessoas que estão com febre. Muitos acreditam que este tipo de medicação faz com que o paciente comece a suar muito, mas será que isso é verdade? Confira!

Conversamos com o infectologista Bruno Scarpellini (CRM 52-716073/RJ) que tira essa dúvida e explica como esse tipo de medicamento age no organismo.

O que um antitérmico faz no nosso corpo?

Os antitérmicos são medicamentos que ajudam no controle da febre. Eles atuam de forma indireta no hipotálamo, o principal centro de regulação térmica do sistema nervoso central1 e que responde a diversos tipos de estímulos, como, por exemplo, as infecções1. “Os antitérmicos atuam no mecanismo da cascata de inflamação, mas especificamente nas enzimas conhecidas como cicloxigenases (COX). Desta forma, também impedem a liberação das prostaglandinas e passam a ter um efeito indireto central no hipotálamo”, afirma Dr. Bruno. Ou seja, ao atuar nessas substâncias, o medicamento acaba modulando os comandos do hipotálamo em relação ao aumento da temperatura2.

Suor faz parte do mecanismo de regulação da temperatura do corpo

O suor é um resultado comum da prática de atividades físicas ou da exposição a ambientes muito quentes. “O suor tem a função de refrigerar o corpo, evitando que ele esquente muito. Suando, o nosso corpo se livra do excesso de calor produzido pelo metabolismo ou pelo esforço muscular”, explica Bruno.

Por isso devido à ação dos antitérmicos no sistema termorregulador, o corpo começa a produzir o suor para reduzir a temperatura. “Após a ação do antitérmico, como mecanismo de redução de febre, o suor é liberado para liberar o calor em excesso produzido pela febre”, completa o Dr. Bruno

Qual é o momento certo para tomar antitérmico?

Como a febre é um mecanismo de defesa do próprio corpo contra vírus e bactérias, não é recomendado tomar um remédio para abrandá-la de imediato. Na verdade, o uso indiscriminado de medicamentos antitérmicos pode até fazer mal à saúde. Para crianças, por exemplo, é recomendado que o antitérmico seja usado quando há desconforto evidente, com choro intenso, irritabilidade, distúrbio do sono e redução do apetite3.

MAT-BR-2001729