Resfriado: sintomas podem variar em intensidade de pessoa para pessoa?

Falar de sensações é mais complexo do que parece. Você pode até saber que a fraqueza é um dos sintomas de resfriado, mas, na prática, o estado abatido de uma pessoa não é exatamente igual ao apresentado por outro indivíduo. Para se ter uma ideia da dimensão do desafio, a própria Sociedade Internacional para o Estudo da Dor (IASP) define a dor como uma manifestação subjetiva que envolve mecanismos físicos, psíquicos e culturais.1

Ter essa noção sobre a subjetividade da escala de dor já ajuda a responder a pergunta do título: duas pessoas podem estar com resfriado, com os mesmos sintomas e a mesma gravidade, mas ainda assim podem ter experiências diferentes da doença. 1Além disso, a intensidade dos sintomas de resfriado pode variar de acordo com as características de cada paciente. Continue a leitura para entender como isso funciona!

Resfriado: sintomas são mais intensos em crianças

Diferentemente de outros vírus que afetam o sistema respiratório - como o Influenza, da gripe -, o rinovírus não destrói a barreira epitelial das vias aéreas. Por isso, o resfriado costuma ser uma doença leve e sem complicações. Coriza, congestão nasal, espirros, tosse, olhos lacrimejantes e febre ou mal-estar são os principais sintomas de resfriado.2

Uma variável significativa que afeta tanto a intensidade quanto a frequência do resfriado é a faixa etária. O resfriado em criança é muito comum e se torna menos recorrente a partir da fase adulta. Anualmente, crianças de até dois anos ficam resfriadas cerca de seis vezes, enquanto em adultos esse número diminui para duas a três vezes e, em idosos, o número cai para apenas uma infecção ao ano.3

O resfriado em criança não é apenas mais frequente, como também mais intenso. Isso porque, além dos incômodos no trato respiratório, a febre é um sintoma de resfriado comum em bebês, crianças e adolescentes. Já em adultos, a febre se torna incomum e é substituída por uma sensação de mal-estar generalizado.3

Duração dos sintomas de resfriado também pode variar

A duração dos sintomas de resfriado é outro fator que influencia como a doença é sentida. Os sintomas atingem o pico de incômodo entre um e três dias após o período de incubação do vírus e, geralmente, a infecção dura entre sete a dez dias. Entretanto, existem casos em que os sintomas de resfriado podem persistir por até três semanas.3

MAT-BR-2104221