Resfriado e gripe são infecções que atingem as mesmas partes do corpo?

Resfriado e gripe são infecções extremamente comuns e causadas por vírus distintos, mas são frequentemente confundidas por apresentarem alguns sintomas parecidos, especialmente se o resfriado for intenso. A partir desse ponto, pode-se questionar: será que essas doenças atingem as mesmas partes do corpo?1 2 Continue a leitura para esclarecer essa dúvida e também saber a diferença entre gripe e resfriado!

Além de nariz e garganta, gripe pode afetar outras partes do corpo

Resfriado e gripe são infecções que atingem o trato respiratório superior - que inclui o nariz e a garganta. Quando os sintomas de resfriado não afetam indivíduos asmáticos, a infecção limita-se a essa parte do corpo. Por esse motivo, infecções secundárias, como pneumonia bacteriana, são incomuns em resfriados. Complicações são relatadas em apenas 8% dos casos.1 3

Por outro lado, o vírus da gripe pode avançar para o trato respiratório inferior e exacerbar doenças pulmonares ou cardiopulmonares preexistentes e desencadear pneumonia. Além disso, pode causar inflamação do tecido muscular do coração (miocardite). Mas, apesar desse potencial nocivo da gripe, é importante ressaltar que normalmente a doença não evolui, sendo quase nula a taxa de mortalidade por gripe comum.2 3

Saiba como diferenciar os sintomas de resfriado e gripe

Embora existam sintomas comuns entre resfriado e gripe, como coriza, tosse e dor de garganta, essas doenças são totalmente diferentes. Uma das diferenças da gripe é que essa infecção do trato respiratório superior provoca febre alta, dor muscular, dor de cabeça e fraqueza generalizada. 2

Em contrapartida, os efeitos da gripe no corpo, como dor e letargia, são raros no resfriado, e quando há febre nesses casos, geralmente a temperatura febril é baixa. Outra diferença é que o resfriado pode causar congestão nasal, espirros e lacrimejamento nos olhos, sintomas que não são associados à gripe.1 3

Quais são as medidas preventivas contra resfriado e gripe

A vacina da gripe é considerada a melhor forma de prevenção, pois reduz significativamente a possibilidade dos efeitos colaterais graves. Estudos clínicos observaram complicações decorrentes da gripe em menos de 1% dos indivíduos vacinados. Além disso, cuidados como lavar as mãos e desinfetar superfícies tocadas com frequência podem conter a transmissão do vírus.1 4 5

Por outro lado, não existe vacina contra resfriados. Uma das razões é o fato de existirem mais de 200 vírus responsáveis por causar um resfriado. Outro motivo é que a atuação do sistema imunológico é suficiente para combater a doença, sendo necessário apenas alguns dias para que os sintomas terminem.2

MAT-BR-2103688