Remédio para resfriado pode ajudar a tratar uma gripe?

Resfriado e gripe compartilham muitas semelhanças, mas também têm diferenças importantes. É verdade que ambas são doenças que atingem o trato respiratório e que são causadas por infecções virais, mas tratá-las como se fossem o mesmo problema não é correto.1 Afinal, qual é a indicação de remédio para resfriado? É a mesma recomendação de remédio para gripe? Siga a leitura para saber mais sobre os tratamentos adequados para cada doença.

Qual é o remédio para resfriado?

A alta taxa de mutação do rinovírus, o vírus causador do resfriado, dificulta a criação de uma vacina e de um medicamento que cure a infecção. Portanto, o remédio para resfriado deve focar no alívio dos sintomas. O anti-histamínico pseudoefedrina é usado como remédio para resfriado em pacientes adultos e crianças com mais de seis anos, mas tem eficácia moderada. Para abrandar a congestão nasal e a tosse, podem ser usados descongestionantes, antitussígenos e expectorantes.1 2

Outras opções com efeitos modestos para aliviar os sintomas de adultos resfriados são a inalação de brometo de ipratrópio, a vitamina C e os chás herbais (a planta Echinacea purpurea é indicada). Em crianças, sulfato de zinco e extrato de Pelargonium sidoides podem ser usados.1 Vale lembrar que qualquer medicação somente deve ser usada após a indicação de um médico.

E o remédio para gripe?

Uma diferença significativa entre resfriado e gripe é a existência da vacina para gripe, que deve ser tomada anualmente e é o melhor método preventivo contra o vírus Influenza. A alta taxa de mutação também é uma característica do vírus Influenza que dificulta a criação de um remédio para gripe que seja eficaz por muito tempo. Por isso, há sempre estudos em andamento para mapear o melhor remédio para gripe. Atualmente, somente pessoas de grupos de risco ou com casos mais graves da infecção devem usar antivirais.1 3

As medicações mais utilizadas são o oseltamivir ou o zanamivir.1 Também podem ser usados antitérmicos em alguns casos de febre. É recomendado também ingerir bastante líquido, repousar e evitar ir ao trabalho ou à escola, pelo menos até 24 horas após o fim da febre.3

Antibióticos não devem ser usados para resfriado e gripe

Agora você já sabe que o remédio para resfriado não é o mesmo que o remédio para gripe. Mas, voltando às semelhanças, ambas as doenças compartilham um desafio clínico ao falar de tratamento: a contraindicação do uso de antibióticos. Os antibióticos têm ação contra bactérias e não contra vírus. Portanto, além de serem ineficazes contra infecções virais, como é o caso de gripe e resfriado, o uso impróprio de antibióticos ainda oferece riscos colaterais, que incluem problemas gastrointestinais e aumento da resistência das bactérias ao medicamento.1 2 Os antibióticos só são usados quando o resfriado e gripe levam a um quadro mais sério com complicações bacterianas, como a pneumonia.1 3

MAT-BR-2104221