Quanto tempo dura um resfriado? Quais são os sintomas? Saiba mais sobre essa doença viral!

Sabemos que ninguém gosta de ficar doente, não é mesmo? E que sintomas como dor no corpo, febre, calafrios e congestão nasal são suficientes para deixar qualquer um desanimado ou mal-humorado.

Difícil encontrar ao menos uma pessoa que nunca tenha ficado resfriada, pois se trata de uma das infecções mais comuns do mundo. Esta doença pode ser causada por mais de 150 tipos diferentes de rinovírus, os agentes causadores do chamado resfriado comum1. Muitas vezes ele é confundido com a gripe, uma doença com sintomas algumas vezes semelhantes, mas com diferenças pontuais marcantes, entre elas a gravidade do quadro, que costuma ser pior na gripe2. Mas quanto tempo costuma durar um resfriado comum? Descubra aqui!

O resfriado dura em torno de uma semana

A duração do resfriado é autolimitada, ou seja, é como se os sintomas tivessem “prazo de validade”. O período de incubação é curto: cerca de 2 dias para que a doença comece a se manifestar. O pico dos sintomas em média dura de 1 a 3 dias, mas a doença pode se manter no organismo de 7 a 10 dias em alguns casos comuns3. Diferentemente da gripe, que pode se prolongar por mais tempo4.

Quais os sintomas do resfriado comum?

O resfriado costuma causar sintomas que acometem as vias aéreas superiores, ou seja, nariz e garganta. Por isso, é natural que se manifestem sintomas como o nariz escorrendo ou entupido, espirros constantes e dor de garganta. Em alguns casos, a doença pode causar febre baixa e tosse1. A dor de ouvido e a otite (inflamação do ouvido) também podem fazer parte do quadro de sintomas do resfriado, principalmente em crianças. Entretanto, apesar de, na maioria das vezes, o resfriado não apresentar maior gravidade, os sintomas podem causar mal-estar geral e fraqueza.3

Qual a diferença entre a gripe e o resfriado?

É muito comum as pessoas confundirem as duas doenças, pois de fato elas têm alguns sintomas respiratórios em comum. A diferença crucial é o local onde cada doença se manifesta e o tipo de vírus que as provocam. O resfriado é uma infecção viral das vias aéreas superiores e que dura poucos dias. Já a gripe se manifesta como uma infecção viral que pode atingir também vias aéreas inferiores, chegando até o pulmão e se tornando uma doença mais grave. Via de regra, pessoas gripadas ficam de cama, muito prostradas e abatidas, com tosse insistente, calafrios, dores no corpo e dor de cabeça, além da febre geralmente alta4.

Ao contrário do resfriado, a gripe pode ser letal - e realmente mata milhares de pessoas todos os anos globalmente. Entre suas complicações, principalmente em crianças pequenas e idosos, a pneumonia é de longe a que pode ser mais letal. Outra diferença importante é que, diferente dos múltiplos rinovírus que causam o resfriado, a gripe é causada apenas pelos vírus da família Orthomyxoviridae, que compreende os vírus Influenza A, B e C. Por ser causada por uma gama menor de vírus, a gripe pode ser prevenida com a vacinação regular. É importante manter a vacinação todos os anos para se manter seguro contra a gripe, pois o vírus tem boa capacidade de mutação4.

É comum contrair resfriado várias vezes ao ano

Por ser causado por muitos tipos de vírus e pelo ciclo da doença ser curto, o resfriado pode ser contraído várias vezes ao ano, dependendo da idade. Crianças podem ser infectadas até 6 vezes por ano, mas a exposição ajuda a criar imunidade a alguns dos vírus. Já para adultos, essas mesmas 6 infecções são dispersas geralmente em um período entre dois e três anos3.

Como prevenir o resfriado?

Por ser uma doença comum e de alta circulação, nem sempre é possível se prevenir. No entanto, alguns hábitos diários - inclusive alguns atualmente massificados com a pandemia do coronavírus - ajudam e muito na prevenção de viroses como o resfriado. Higienizar bem as mãos (com água e sabão ou álcool gel, se estiver na rua) e evitar contato próximo com pessoas doentes podem ser boas maneiras de contribuir indiretamente para a redução do contágio.5

Vitamina C cura resfriado: mito ou realidade?

Outra atitude importante é adotar medidas capazes de manter o sistema imunológico saudável, o que é capaz de diminuir a incidência dos resfriados e ainda reduzir a duração e a gravidade dos sintomas. Há evidências de que a vitamina C, a vitamina D, o zinco e o extrato da planta equinácea podem ajudar nesta tarefa. A suplementação regular de vitamina C, por exemplo, com 1 a 2 gramas por dia, diminuiu a duração do resfriado em 8% nos adultos e em 14% nas crianças.6

Como tratar o resfriado?

O tratamento da doença é puramente sintomático, sendo desnecessário o uso de antibióticos e afins. Muitas pessoas usam xaropes, descongestionantes nasais e antitérmicos, além de pastilhas para garganta e balas com elementos naturais, como o gengibre. É essencial beber muita água para se hidratar. Independentemente dos meios, é importante ressaltar que o uso de medicamentos é para a melhora dos sintomas e mal-estar causados pelo resfriado e não para a cura da virose.4

MAT-BR-2001729