O que é a congestão nasal? Saiba mais sobre esse sintoma comum da gripe e resfriado

Quem nunca ficou com o nariz entupido durante uma gripe e resfriado ou uma crise de rinite alérgica? A congestão nasal é um sintoma extremamente comum, mas quando se torna persistente, pode desencadear em uma série de preocupações que impactam a qualidade de vida1. Siga a leitura para entender melhor sobre o que é a congestão nasal.

Como acontece a congestão nasal

O nariz é o primeiro órgão a participar do processo de absorção do oxigênio. Nos primeiros 2,5 centímetros das narinas fica a válvula nasal. Esse é o local do trato respiratório que pode obstruir caso seja detectada a presença de corpos estranhos ou devido a deformidades no septo e em outras áreas do órgão. Mesmo pequenas alterações na válvula nasal podem resultar em grandes mudanças no fluxo aéreo transnasal, como a sensação de nariz entupido1.

Nariz entupido é um sintoma comum de rinite alérgica, gripe e resfriado

A congestão nasal é um sintoma muito recorrente que acompanha principalmente a rinite alérgica e as infecções no trato respiratório superior, como a gripe e resfriado. A poluição atmosférica também pode causar nariz entupido1. A gripe e resfriado são doenças desagradáveis, porém breves e autolimitadas na maioria das vezes. A longo prazo, os pacientes com rinite alérgica são os que mais sofrem com congestão nasal. Metade dos alérgicos relata viver com o nariz entupido na maior parte do tempo2.

Existe uma dificuldade clínica na devida mensuração da congestão nasal. Na maioria das consultas, a questão do nariz entupido é avaliada de forma subjetiva, a partir das próprias impressões do paciente. É possível garantir uma análise objetiva a partir da rinomanometria anterior ativa, rinometria acústica, e medida dos picos de fluxo nasal inspiratório e expiratório, mas estes são procedimentos complicados e pouco usados2.

Possíveis complicações do “nariz entupido”

O nariz entupido pode passar despercebido como um incômodo pontual, mas a persistência pode afetar a qualidade de vida dos pacientes com rinite alérgica1 2. A congestão nasal pode provocar apneia obstrutiva do sono, que tem como consequência a fadiga diurna, queda de concentração e de produtividade. A apneia do sono prolongada pode causar o surgimento de sintomas sistêmicos e até de doenças cardiovasculares. Esses motivos firmam a necessidade da procura de um especialista para recomendação de um tratamento adequado e individualizado1.

MAT-BR-2101028