Febre e suor: qual é a relação entre as duas coisas?

Você já teve febre e se sentiu fisicamente melhor depois de deixar o lençol molhado de tanto suar? A febre é frequentemente lembrada por causar uma sensação de frio e, posteriormente, provocar suor e sensação de calor. De fato, a transpiração é um dos mecanismos utilizados pelo corpo humano para regular sua temperatura1. Continue lendo para entender melhor a relação entre febre e suor.

Qual é a temperatura de febre? Quais são seus sintomas?

A febre é sinal de que algo não vai bem. Ela se caracteriza pelo aumento da temperatura corporal que, em condições normais, fica em torno de 36,5°C, podendo variar ao longo do dia. Quando o termômetro marca acima de 37,5°C, podemos dizer que estamos com febre. Além da sensação de frio, outros sintomas de febre são palidez, calafrios, mal-estar e aumento da frequência cardíaca2

A febre também é uma resposta natural do sistema imunológico para combater inflamações, infecções e traumas2. Quando a temperatura do corpo aumenta, microrganismos invasores, como vírus e bactérias, têm dificuldade para continuar se multiplicando e morrem. Depois de combater esses microrganismos, o corpo precisa voltar para sua temperatura normal e, para isso, o suor é a forma mais eficaz2.

Febre e suor: entenda como a temperatura do corpo é regulada

A transpiração ocorre pela ação do hipotálamo, região do cérebro responsável por manter a homeostase, ou seja, a regulação da temperatura corporal e o equilíbrio do organismo. Na chamada fase úmida da febre, a transpiração é um mecanismo ativado para reduzir a temperatura do corpo por meio da evaporação. Devido ao suor, a pele fica úmida e pastosa, próxima à temperatura habitual2.

Por isso devido à ação dos antitérmicos no sistema termorregulador, o corpo começa a produzir o suor para reduzir a temperatura. “Após a ação do antitérmico, como mecanismo de redução de febre, o suor é liberado para liberar o calor em excesso produzido pela febre”, completa o Dr. Bruno

Tanto a febre quanto a transpiração são processos necessários para o organismo em caso de inflamações ou infecções. Mas, também trazem consequências negativas. O suor causa desconforto e, devido à perda de água, pode provocar sede, cansaço e desidratação, caso o corpo não seja suficientemente hidratado no processo2.

O que fazer quando estou com febre?

O médico deve orientar a melhor conduta a adotar na hora da febre. No entanto, como esse é um processo natural do organismo, o mais correto é deixá-lo agir por conta própria! Quando a febre ultrapassa 39ºC, os antitérmicos podem ser recomendados por um médico para ajudar a regular a temperatura e, assim, amenizar o desconforto causado pelos sintomas de febre3.

MAT-BR-2101236