Febre de 39 graus é perigoso? Descubra a importância de controlar a temperatura do corpo

A febre é um sintoma bem comum, geralmente associada a doenças infecciosas virais ou bacterianas, e tratada como um indicador de que algo não está bem no nosso organismo1. Em geral, os médicos recomendam que a temperatura seja monitorada e anotada, para orientar melhor o tratamento. No entanto, quando a temperatura começa a subir, especialmente acima de 39ºC, muitas pessoas ficam preocupadas com a possível gravidade do quadro. Afinal, febre de 39ºC é perigosa? Saiba mais!

Aumento da temperatura pode ser benéfico, mas até certo ponto

Apesar do possível desconforto associado, a febre é na verdade uma aliada na batalha contra agentes infecciosos que invadem o nosso organismo. Isso porque a maioria dos germes, vírus e bactérias costuma se multiplicar bem em nossa temperatura corporal normal, geralmente orbitando em torno de 37ºC. Existem também evidências de que o aumento da temperatura pode aumentar a eficácia de diversos tipos de antibióticos, além de contribuir para a destruição dos microrganismos invasores2.

No entanto, é importante ressaltar que a escalada da temperatura só é benéfica até certo ponto. A partir dos 40ºC, é possível iniciar a ocorrência de dano às células, com o processo se intensificando à medida que a temperatura aumenta. Além disso, pesquisas em animais mostram que a hipertermia pode causar rápidos efeitos vasculares, o que pode afetar vários órgãos de diferentes maneiras2.

A febre alta é mais frequente em bebês

É muito comum que bebês apresentem febre em algum momento, pois o seu sistema imune ainda está em formação e, por isso, são mais propensos a infecções. De fato, nestes pacientes a febre tende a atingir picos altos, muitas vezes deixando os pais aflitos e preocupados. Porém, a temperatura normal deles tende a ser um pouco mais alta que a dos adultos e, por isso, podem apresentar também uma temperatura mais alta em situação de febre. Ainda assim, a febre em bebês deve ser sempre acompanhada com bastante cuidado.1.

Como combater a febre alta?

Ainda que a febre de 39ºC não pareça trazer riscos específicos, ela deve ser acompanhada de perto, já que, como vimos, os efeitos negativos começam a ficar mais pronunciados a partir dos 40ºC2. Os métodos físicos, como compressas de água morna e banho frio, apesar de ação de início rápido, não produzem efeitos significativos na redução da temperatura corporal. Compressas de álcool, apesar de serem popularmente conhecidas, não devem ser utilizadas, pois podem ser tóxicas ao organismo1.

Beber bastante líquido durante o estado febril também é importante, para evitar a desidratação. Porém, é importante lembrar que métodos físicos possuem pouca eficácia e a utilização de medicação adequada para controle da febre deve ser sempre orientada por um médico1. Nas crianças, o ideal é usar medicações antitérmicas apenas em casos de desconforto evidente, com choro intenso, redução da atividade e do apetite3.

MAT-BR-2001729