Baixar febre é necessário a partir de que temperatura?

A febre é uma resposta de defesa do sistema imunológico a doenças infecciosas, já que a elevação da temperatura corporal tem a função de reduzir a replicação de microrganismos invasores. Apesar de ter uma função benéfica, a febre costuma ser fonte de ansiedade, principalmente para os responsáveis que precisam lidar com febre em criança. Por esse motivo, é comum observar o uso de medicamentos para baixar febre mesmo quando não há indicações clínicas. A partir disso, pode-se questionar: baixar febre é necessário a partir de que temperatura? Entenda quando isso deve ser feito!1 2 3 4

Estado do paciente indica quando é necessário baixar febre

Analisar a aparência clínica do paciente costuma ser mais importante do que a temperatura indicada no termômetro, já que a febre baixa a moderada, de forma isolada, não indica infecção grave, sendo apenas parte da resposta imunológica à infecção. Por isso, o manejo da febre passa a ser aconselhado nas seguintes condições:4 5 6

  • Quando a febre oferecer desconforto ao paciente, provocando sintomas como dor no corpo e letargia excessiva;5
  • se houver febre alta, pois temperaturas muito elevadas aumentam o risco de desidratação e delírio; 4
  • quando o paciente apresentar sinais clínicos, como pressão baixa, taquicardia, nível de consciência instável e palidez;4
  • em crianças pequenas com problemas respiratórios agudos, como bronquiolite;4
  • em pacientes que têm algum diagnóstico associado à baixa disponibilidade energética, como doenças cardiovasculares e pulmonares;4

Como baixar febre de forma racional e segura

É possível baixar febre com medicamento antitérmico se a condição febril oferecer potenciais danos à saúde do paciente. Ou seja, o uso não deve ser feito de forma indiscriminada. A finalidade da terapia com antitérmicos deve ser garantir o bem-estar do indivíduo em vez de atingir a temperatura normal do corpo por si só.4

No caso de febre na infância, os cuidadores devem avaliar o bem-estar da criança, observando sinais como coloração da pele, níveis de atividade, frequência respiratória e hidratação para ponderar sobre o uso de remédio para febre. É importante ressaltar que os pediatras não apoiam o uso de antitérmico para crianças em estado febril com boa aparência clínica.4

MAT-BR-2104832